O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Domingo, 17 de Fevereiro de 2013

Muito conhecido sem dúvida o amendoim mas algo desconhecido o seu cultivo. Bom aperitivo para acompanhar uma cerveja fresca enquanto se confraterniza ou se vê um desafio de futebol, comem-se torrados, simples, picantes, doces ou salgados…

Lembro-me na minha infância de os ver no quintal de uma tia minha. Depois de arrancados eram postos ao sol para secarem, guardados numa arca para depois levar ao forno a torrar num tabuleiro de aluminio.

É uma planta que requer calor, bons solos e água. Cultiva-se em Portugal, a sul do país, principalmente na zona do Ribatejo.

Brevemente vamos experimentar semear alguns pés para ver se comemos alguns amendoins do nosso quintal.

 

 

O amendoim é originário da América do Sul, onde existe há milhares de anos. Desempenhou desde sempre um papel importante na dieta alimentar dos Incas e de outros Índios nativos da América do Sul e do México.

Os exploradores Espanhóis e Portugueses que descobriram o amendoim no Novo Mundo, levaram-no para a Europa e posteriormente para África aquando das suas expedições aquele continente. Plantado em diversos países africanos, floresceu e passou a fazer parte das culturas alimentares locais.

 

A planta onde são produzidos os frutos também se chama "amendoim". É uma planta anual, com 15 a 70 cm de altura, que pertence à família das Fabáceas (Leguminosas) e à espécie Arachis hypogaea. Tem folhas trifolioladas, as flores são de cor amarelo brilhante e a pétala maior, o estandarte, tem manchas arroxeadas que a tornam especialmente atractiva. Após a fertilização, desenvolve-se um caule ou estaca, de 3-10 cm de comprimento que empurra pouco a pouco o ovário para dentro do solo. O fruto é uma vagem que se desenvolve e amadurece melhor debaixo do solo. Dentro das vagens estão as sementes: os amendoins. Têm um sabor forte, amanteigado e semelhante ao da noz.

 

Classificação Cientifica

 

Reino: Plantae

Divisão: Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida

Ordem: Fabales

Família: Fabaceae

Subfamília: Faboideae

Género: Arachis

Espécie: A. hypogaea

  

 

Os amendoins não são “frutos secos”. Do ponto de vista botânico, são legumes e são aparentados com outros alimentos da família das leguminosas, incluindo as ervilhas, lentilhas, grão-de-bico, soja, etc. 

Os amendoins crescem de uma forma fascinante. Começam como sendo uma flor à superfície que, devido ao seu peso, se dobra em direcção ao chão. A flor acaba por se enterrar e é nessa altura que o amendoim se desenvolve. A casca castanha venosa ou a vagem do amendoim contém duas ou três sementes de amendoim. Cada semente de formato oval, ou núcleo, engloba dois lóbulos branco-pálido que estão cobertos por uma pele castanha-avermelhada.

Existem várias variedades de amendoins, destacam-se as variedades: Virginia, Española, Amendoim malgache, Amendoim kersting, etc.

A semente do amendoim é rica em nutrientes como: proteínas, zinco, ácidos graxos polinsaturados e vitamina E.

Pela qualidade nutricional, e devido ao seu elevado conteúdo de proteínas é bastante usada na cozinha vegetariana em alternativa á carne.

Os amendoins são usados numa grande variedade de formas, desde a indústria de óleos alimentares á culinária e também utilizadas na alimentação animal.

tags:
publicado por Marco Rebelo às 21:36
link do post | comentar | favorito

Existem sementes à venda no bricomarché, mas só dá para 3 pés... :(
paulo g, a 5 de Abril de 2014 às 12:58


mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

19
20
21
22
23

24
25
26
28


últimos comentários
Olá CarlosPor experiencia própria sei que os parda...
Olá boa tarde, tenho cerca de 100 pés de goji e es...
Bom diaHá muito a dizer sobre esta temática
Obrigado pela informação, vou consultar.Abraço
Obrigado!Este blog surge com informações sobre goj...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro