O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Quinta-feira, 26 de Abril de 2012

Depois de ter já decorrido um ano desde a descoberta desta planta, que continua a ser ainda algo desconhecida e pouco comum entre nós, e de se ter dado inicio ás experiências de cultivo em solo luso, já pouco mais há a dizer de novo além daquilo que tem sido dito nestes últimos meses.

Fica uma síntese:

  • Os resultados das experiências revelaram-se muito positivos. A adaptação ao solo e ao nosso clima parece ser boa.

  • Os gojis propagam-se facilmente tanto por semente como por estacas durante a primavera; desenvolvem-se rapidamente durante os meses posteriores. Crescem bastante em altura sendo necessário usar estacas como suporte e aplicar uma poda para controlar o seu crescimento em altura e ao mesmo tempo promover maior desenvolvimento dos ramos laterais.
  • Algumas delas acabaram mesmo por despontar algumas flores e a frutificar no final do verão.

    Com a chegada do outono perdem a totalidade da folhagem, voltando novamente a rebentar no inicio da primavera.

  • A fertilização com adubos químicos granulados na primavera e a meio do verão pode melhorar o desenvolvimento e a capacidade de frutificação.

    Além de gostar de muito sol e de bastantes regas, esta planta não parece carecer de outros cuidados especiais.

  • Por último, apenas salientar que os pássaros, principalmente os pardais ladrões, foram a principal praga durante este tempo, devorando as folhas e causando grandes estragos nas plantas.

A maneira mais eficaz de combater este problema em concreto, o desenvolvimento das raízes, novas experiências para descobrir um método de seca para os frutos, entre outros, vão ser assuntos a abordar futuramente e matéria nova para os próximos posts.

  

Uma fila de 6 gojis
  
 

  Presos por estacas e unidos com fios para não partirem com o vento

 

Algumas plantas deram agora flôr
 
Nesta altura do ano os gojis rebentam por todos os lados
 
Todos os pés estão a rebentar com bastante força
  
Com apenas um ano, um dos pés apresenta já um caule bastante desenvolvido
tags:
publicado por Marco Rebelo às 17:21
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
17
18
19
20
21

23
24
25
27
28

29
30


contacto

últimos comentários
Bom diaHá muito a dizer sobre esta temática
Obrigado pela informação, vou consultar.Abraço
Obrigado!Este blog surge com informações sobre goj...
Olá, Muito bom diadesde já quero felicitar pelo ma...
Muito obrigada 😘
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro