O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Sexta-feira, 28 de Junho de 2013

Para quem está interessado em ter em casa uma planta frutifera rara e tem dificuldades em adquiri-la, dou a conheçer que a querida Ana Santos possui um pequeno stock de plantas que pode disponibilizar a preços simbólicos. Entre outras estão por exemplo as physalis, maracujás, tamarilhos, granadilhas, gojis, etc. Mas ela só faz entrega em mão e só em Aveiro.

Ficam algumas fotos e fica também a morada do blog para quem estiver interessado: http://plantasraras.blogs.sapo.pt/

 

publicado por Marco Rebelo às 19:52
link do post | comentar | ver comentários (3) | | | favorito

Terça-feira, 16 de Abril de 2013
Feita a sementeira, a germinação ocorreu com 20 dias mais ou menos. Após terem desenvolvido as primeiras folhas, as physalis foram retiradas com cuidado do vaso de onde germinaram e colocadas individualmente em vasos pequenos e potes. O tempo começa a aqueçer e agora é esperar que cresçam mais um pouco. Mais tarde, quando tiverem cerca de 15-20 centímetros podem ser facilmente mudadas para os locais definitivos. Se nos sobrarem muitas, podemos sempre oferecê-las. Devemos escolher uma zona com muito sol e protegida de ventos fortes. Quanto ao tipo de terreno a physalis não é exigente, não precisa de ser muito fértil mas convém ter boa drenagem e de preferência ligeiramente arenoso.
 
 
  

Ao plantar a physalis ter cuidado para espaçar cerca de 1 metro cada planta para que se possam desenvolver convenientemente e frutificar. Podem ser plantadas junto a um muro para ficarem mais resguardadas do vento. Mais tarde se houver necessidade podem ser usados cordéis ou arames e estacas enterradas no chão para suportar as plantas. O vento é o principal factor a ter em conta já que a physalis é muito delicada e facilmente parte com ventos fortes.

O ciclo de cultura de cada planta é de cerca de 2-3 anos em climas amenos. Após este periodo tanto a produtividade como a quantidade de frutos diminui.

Em principio daqui a 4 meses vão dar frutos.

 

tags:
publicado por Marco Rebelo às 14:56
link do post | comentar | ver comentários (6) | | | favorito

Domingo, 27 de Janeiro de 2013
 

 

Janeiro/Fevereiro é uma boa altura para semear as physalis.

Aproveitei sementes retiradas de um fruto bem maduro no ano passado. Foram secas ao sol e guardadas. As sementes de physalis são minúsculas mas costumam ter uma taxa de germinação grande.

Por estar ainda tempo frio devemos fazer a sementeira num local abrigado do frio e com boa exposição solar. Podemos semeá-las num pequeno vaso, com terra que tenha boa drenagem, a uma profundidade de cerca de 1 cm. Podemos utilizar um vaporizador para ir mantendo a terra húmida. Um local onde podemos manter o vaso dentro de casa é por exemplo num parapeito de uma janela onde haja boa exposição solar.

 

Deste modo ganhamos algum tempo, de forma a que a meio da primavera após ter passado o frio, já teremos plantas suficientemente desenvolvidas e resistentes para poderem ser transplantadas para o exterior.

 

tags:
publicado por Marco Rebelo às 15:30
link do post | comentar | ver comentários (6) | | | favorito

Sexta-feira, 31 de Agosto de 2012

Uma sobremesa saudável e fresca com alguns frutos desta época apanhados do quintal. São saborosos, nutritivos e neste caso económicos, eles são os morangos, os physalis e os gojis.

Vamos fazer várias combinações á medida que formos tendo outros frutos maduros.

 

Morangos, physalis e bagas de gojis frescas
publicado por Marco Rebelo às 20:10
link do post | comentar | ver comentários (3) | | | favorito

Terça-feira, 24 de Julho de 2012

Tal como acontece com os gojis, os physalis começam também agora a amadurecer. A planta nasceu por acaso no quintal, foi transplantada para um vaso e depois novamente para o quintal.

É conveniente plantar estas plantas num sitio com muito sol e com algum espaço. São um tipo de plantas que crescem rapidamente, e em pouco tempo atingem uma altura considerável.

Á medida que os ramos crescem, têm tendência a tombar com o peso e acabam por ficar pousados no chão. Neste caso, e para evitar que as folhas, as flores e mais tarde os frutos se estragassem devido á humidade e a insectos, foram colocadas algumas estacas e fios para tentar suportar o peso dos ramos mais longos tentando com que ficassem suspensos.

Entretanto a planta floresceu, dando bastantes frutos. Passado algum tempo algumas das folhas maiores e mais antigas da zona inferior da planta começaram a amareleçer (o que parece ser um fenomeno normal), acabando por cair e expor os frutos ao sol, causando rápida secagem da capa de protecção exterior e facilitando o amadurecimento dos frutos.

 

Desde Abril até agora o pé de physalis teve um grande crescimento.
 
 
Quanto á produção comercial e por curiosidade, na Colômbia que é dos maiores produtores mundiais, a physalis é uma planta de cultivo bianual. Este é um país de clima subtropical onde não há ocorrência de geadas podendo assim a physalis ser plantada e colhida durante o ano todo. O mesmo já não se passa na europa que é uma região com um clima mais temperado.
Concretamente em Portugal, por haver invernos mais rigorosos com ocorrência de geadas, a physalis deixa de produzir nesta altura. É assim uma planta de ciclo anual, com produção sazonal (produz frutos apenas durante o verão).
O ciclo da cultura da physalis pode durar até dois anos após este período tanto a produtividade quanto a qualidade dos frutos diminuem.
 
Á medida que algumas folhas amareleçem e vão caindo, os frutos acabam por ficar expostos ao sol.
 
Physalis peruviana L.
 
Já temos frutos maduros. Vamos aproveitar para testar a receita das physalis cobertas com chocolate.
 
 Para acompanhar o chá ou o café. Bombons de physalis cobertos com chocolate é uma sugestão testada e aprovada!
tags:
publicado por Marco Rebelo às 17:36
link do post | comentar | ver comentários (7) | | | favorito

Quarta-feira, 13 de Junho de 2012

De volta novamente aos physalis, a pequena planta que tinha num pequeno vaso há cerca de 2 meses atrás está agora praticamente irreconhecivel. Nessa altura estava a crescer bastante e já começava a precisar de ser transplantada para um sitio com mais espaço onde se pudesse desenvolver mais á vontade. Agora está muito maior e continua em forte crescimento, cheia de ramos novos, com flores e frutos. Esta planta gosta de sol directo e terreno fértil.

Podemos propagá-la secando alguns frutos ao sol e retirar as sementes e posteriormente semeá-las na altura da primavera. Um só fruto pode ser suficiente visto que cada uma poderá ter entre as 100-300 sementes.

A propagação por estacas também é possivel mas há quem diga ser pouco recomendável por oferecer menor capacidade produtiva.

 

 
 
 
 
tags:
publicado por Marco Rebelo às 18:57
link do post | comentar | ver comentários (11) | | | favorito

Quarta-feira, 11 de Abril de 2012

Deram-me um pé de physalis há alguns anos que plantei no quintal. É uma planta que não requer cuidados especiais e que cresce e se extende bastante. Depois de alguns anos, sendo o meu quintal infelizmente relativamente pequeno, acabei por a arrancar para poder dar lugar a outras plantas. Pensava eu que a physalis tivesse desaparecido completamente mas todos os anos germinavam espontaneamente umas plantinhas no mesmo sitio do quintal onde antigamente estava o pé que me tinha sido oferecido. Apercebi-me que talves fossem physalis. Provavelmente o que terá acontecido foi alguns frutos perdidos terem caído no chão e as sementes terão ficado misturadas com a terra. De vez enquando germinam com facilidade tal qual como as ervas daninhas. Mas ainda bem...

Há pouco tempo guardei uma delas e transplantei-a para um vaso. Existe uma grande variedade de espécies e esta parece ser da espécie Physalis peruviana L. (foto abaixo)

 

 

Distribuição e Habitat: Originária das regiões temperadas, subtropicais da américa do sul, o Chile, Peru e Colômbia são os maiores produtores mundiais deste fruto. Além de ser cultivado como fruto comestivel há certas espécies que são cultivadas para fins ornamentais. Apesar de ser um fruto que gosta de climas quentes, também tolera bem o frio.

 

  Physalis

 

Flor da Physalis
 
Fruto da Physalis
 
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Solanales
Familia: Solanaceae
Genero: Physalis

 
Descrição: A physalis é uma planta arbustiva, hervácia e perene de caule carnoso, esverdeado, anguloso e ramificado com folhas ovado-oblongas, alternadas, aveludadas e triangulares. Pode atingir os 2 metros de altura. As flores são amareladas, em cacho.

Na Colômbia, é conhecida como "uchuva" e no japão como "hosuki" e "lanterna japonesa", na China como "lanterna chinesa". Em Portugal também é conhecida por "alquequenje" e nos Açores por "capucha". Em relação ao fruto, ele é alaranjado e pequeno, comestivel, semelhante em tamanho, forma e estrutura a um tomate, mas que é envolto parcial ou completamente por uma fina casca seca idêntica a papel de arroz depois de madura. Tem sabor doce, levemente ácido, a physalis pode ser consumida ao natural ou usada na preparação de doces, geleias, sorvetes, bombons e em molhos de saladas e de carnes.

 

A Physalis costuma ser muito utilizada na decoração de bolos e semi-frios
 

Como complemento de outra sobremesa, ou para acompanhar o café, a Physalis coberta com chocolate é uma delicia

  

Propriedades: É rica em vitaminas A, C, fósforo e ferro, além de alcalóides e flavonóides. Folhas, frutos e raízes são usados na medicina popular para combater diabetes, reumatismo crónico, doenças de pele, da bexiga e do fígado.

As physalis encontram-se com facilidade à venda em alguns supermercados em pequenas caixas junto às frutas tropicais, cada caixinha pode custar entre 1 e 2 euros.

 

Cultivo: Podem ser plantadas durante todo o ano. As plantas crescem bem na maior parte dos solos ricos em matéria orgânica com pH entre 5.5 e 6 e também em vaso. A colheita dos frutos dá-se após 3 ou 4 meses do plantio das sementes.

 

Curiosidades: No Japão, existe uma variedade de cor vermelha chamada Physalis "alkekengi" que para além de ser utilizada para fins medicinais também se utiliza na elaboração de arranjos ornamentais.

  

Physalis "alkekengi"
 
Informações retiradas da wikipédia e de outros sites.
tags:
publicado por Marco Rebelo às 17:58
link do post | comentar | ver comentários (12) | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


contacto

últimos comentários
Obrigado!É uma boa ideia e parece ser eficaz.Aqui ...
Marco,Única solução é rede anti-pássaro.Há que já ...
Boa noite!Não precisa de ser podada para dar fruto...
Olá sabe me dizer se a goji precisa de ser podada ...
O ideal é apanhá-los quando estiverem com a "capa"...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro