O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012

No ano passado, por altura do verão, deram-me 2 pequenas plantas de tamarilho (vermelho).

Já tinha ouvido falar desta espécie mas nunca tinha visto, muito menos provado. Passado algum tempo depois tive a oportunidade de experimentar e pareceu-me ter um gosto um pouco ácido, agridoce mas agradável, e algo parecido ao maracujá. Parece-me ser bom especialmente  para usar em compotas e para comer bem maduro com bolas de gelado de baunilha.

Por ter falta de espaço cá no quintal acabei por ofereçer uma das plantas de tamarilho a uma pessoa bem minha conhecida e de confiança, também ela adepta de espécies de frutos exóticos. Esperemos que dêem frutos ainda este ano.

Aqui ficam algumas fotos e informações interessantes sobre esta fruta.

 

Os 2 tamarilhos que me deram e que acabei por dar um deles

 

Classificação científica

 

Reino:      Plantae

Divisão:    Magnoliophyta

Classe:     Magnoliopsida

Ordem:     Solanales

Família:     Solanaceae

Género:    Solanum

Espécie:    S. betaceum

 

Esta planta é uma espécie de clima subtropical, nativo dos Andes, na América do Sul. É comercialmente cultivada principalmente na Nova Zelândia e Colômbia. Em Portugal (continental), também, é conhecida como “tomate brasileiro”, no entanto é um fruto muito comum na ilha da Madeira, sendo conhecido pelo nome de “tomate inglês”.

 

O tamarilho desenvolve-se muito rapidamente durante o verão

O fruto, o tamarilho, também conhecido como tomarilho, tomate inglês, japonês, francês e, ainda, brasileiro é um fruto pertencente à família Solanaceae. O tamarilho nasce numa árvore de pequeno porte, que não requer cuidados especiais, mas que sofre bastante com as geadas pelo que necessita de ser protegida no Inverno. Propaga-se por semente e por estacas dos ramos.  Atinge a maturidade após 3 anos de plantio e tem uma vida produtiva de cerca de 7 a 8 anos.

 

Exemplos de frutos vermelhos e frutos amarelos
 
Sementes de tamarilho vermelho
 

As variedades de tamarilho mais comuns são: amarelo, vermelho e roxo.

O tamarilho é um fruto rico em potássio e muito rico em vitamina A e C, este facto torna-o indicado para controlar o colesterol. O seu formato é semelhante ao de um ovo, a casca é vermelha e a polpa tem textura semelhante à da ameixa. Os caroços são vermelhos escuros, numerosos e comestíveis, tem um sabor agridoce sendo apreciado ao natural e comem-se bem maduros á colher como os diospiros. Crus, são óptimos para saladas de frutas ou legumes. Poderão ainda utilizar-se em tartes, pudins, mousses, soufflés, gelados, compotas, doces e bebidas. Numa utilização mais original, podem ainda ser escalfados como acompanhamento de carnes assadas. É ainda explorado com sucesso na confecção de molhos para acompanhar carnes.

Para lhes retirar a casca basta uma imersão durante 30 segundos em água a ferver e depois é só puxar a pele.

  

 O tamarilho foi protegido com um plástico das baixas temperaturas e geadas que se fazem sentir nesta altura do ano

 

Apesar de estar com as folhas completamente queimadas e com péssimo aspecto esta espécie tem boa capacidade de regeneração
 
Depois das folhas terem caído o tamarilho está novamente a rebentar
 

Ao comprar, devem preferir-se os frutos maiores, rijos e de pele lustrosa e sem manchas. Se ainda estiverem verdes devem deixar-se amadurecer à temperatura ambiente. Quando maduros, exalam um agradável perfume e a polpa cede ao toque. Nessa altura, poderão conservar-se no frigorífico (4°C), dentro de um saco de plástico, durante cerca de 10 dias.

 

tags:
publicado por Marco Rebelo às 14:46
link do post | comentar | | | favorito

Viva
Esta planta conheço bem. Há uns anos tive duas «árvores » e davam-se bem, resistindo aos Invernos nem grandes «queimaduras» nas folhas.
O fruto é muito bom em salada de fruta e sózinho, cortado ás rodelas com um pouco de açucar «fazem» muito sumo.
Há quem os coma com a casca em salada temperada com azeite e vinagre; eu prefiro doce.

Tenho uma dezena de sementes na terra há cerca de um mês e ainda não germinou nenhuma...aliás tenho sérias dúvidas que alguma vá germinar.
Sansoni7 a 23 de Fevereiro de 2012 às 18:13

Experimenta semear na primavera. Ouvi dizer que é nessa altura que estas sementes (e de outras de climas mais quentes) germinam melhor.
Marco Rebelo a 23 de Fevereiro de 2012 às 21:53

Vou tentar.
Obrigado pela dica.
sansoni7 a 24 de Fevereiro de 2012 às 08:01

Já experimentei e adorei o sabor agridoce do mesmo. Apenas ainda o como cru, mas tenciono em breve usar em algumas receitas que tenho visto pela net.
É um pouco dificil de encontrar mas consegui um fornecedor que vai tendo alguns para comercializar o que é bom para quem esteja na zona do porto.
Fica aqui o endereço do face.
http://www.facebook.com/aminhahorta.
Paulo Clara a 20 de Julho de 2012 às 00:07


mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
28
29


contacto

últimos comentários
Ola ja e o quarto ou quinto ano que tenho a minha ...
Interessante. Fica a ideia. Obrigado!
Ainda bem que gostas :D
Tenho uma exploração e tenho alguma dificuldade na...
Uma ideia: Orelhinhas de maracujá roxo https://com...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro