O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Quinta-feira, 22 de Setembro de 2011

Os pardais ladrões são o inimigo número 1 dos gojis.

 

 

Da minha querida Ana Santos, também ela adepta de plantas e de cactos principalmente, chega-nos algumas informações úteis:

"O Pardal pertence ao reino Animalia e à classe das Aves.

Relativamente ao pardal não há grande coisa a referir. Mas uma delas, é que é  muito fácil distinguir o macho da fêmea.

O macho, tem a cabeça e parte das asas castanhas escuras, sendo o resto do corpo de um tom pardo, acastanhado, enquanto que a fêmea apresenta por todo o corpo uma coloração uniforme, de cor castanho esverdeada.

 

Em casos extremos os pardais podem comer praticamente toda a folhagem duma planta

 

Estas aves alimentam-se maioritariamente à base de migalhas, insectos e minhocas, mas estes, atacam muito os gojis durante a sua fase de crescimento, principalmente as folhas maiores e mais velhas (debicam as folhas ou então cortam mesmo a folha inteira com o bico), por assim dizer; como adoram andar empoleirados também pode acontecer que partam os galhos mais frágeis. As chaminés e os beirais das casas proporcionam locais ideais para a sua reprodução, que acontece na Primavera."

 

Os ramos atacados tornam a rebentar

 

Para evitar ou tentar atenuar os danos provocados por esta praga podemos experimentar por exemplo cortar tiras de plástico vermelho e atá-las nas estacas dos gojis. Este método foi experimentado mas não parece ter sido muito eficaz porque passado pouco tempo os pardais habituaram-se a elas e perderam completamente o medo.

 

Fitas plásticas amarradas não parecem ter sido muito eficazes

 

Outro método, este mais “sui generis” e que foi conselho de um amigo meu, consiste em pendurar cd´s velhos ou inúteis atados por cordéis. Este método de tentar manter os pardais á distância resulta bem em outras culturas e no caso dos gojis tem-se revelado bastante eficaz.

 

 Os discos são agitados pelo vento e reflectem a luz do sol

 

Os discos funcionam como espelhos e afugentam os pardais

 

Esta parece ser a maneira mais radical mas mais eficaz de manter a passarada á distância

tags:
publicado por Marco Rebelo às 18:51
link do post | comentar | | | favorito

Já comecei a experimentar a técnica, quando coloco as «plantinhas» ao sol....e resulta.
Sansoni7 a 26 de Janeiro de 2012 às 22:41

Eu já ando a ensaiar a técnica...e parece que resulta; os pássaros não gostam de música. :-)
Sansoni7 a 28 de Janeiro de 2012 às 19:12


mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
21
23
24

25
26
27
28
29
30


contacto

últimos comentários
Ola ja e o quarto ou quinto ano que tenho a minha ...
Interessante. Fica a ideia. Obrigado!
Ainda bem que gostas :D
Tenho uma exploração e tenho alguma dificuldade na...
Uma ideia: Orelhinhas de maracujá roxo https://com...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro