O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Quinta-feira, 7 de Março de 2013

Caminhamos a passos largos para a primavera e por isso mesmo está na altura de fazer umas sementeiras cá em casa. Além das hortaliças habituais que vão ocupar a maior parte do quintal durante o ano, vamos também semear as nossas já conhecidas plantas "estranhas". Anonas, granadilhas, araçás, gojis, maracujás, tamarilhos, physalis e outras sementes que tais vão ser agora semeadas e o seu desenvolvimento alvo de experiência e atenção novamente este ano. Mãos ao trabalho!

 Bastam alguns vasos, terra e uma pá, além do principal: as sementes.

 

Enche-se os vasos quase até cima com terra. Espalham-se as sementes e em seguida coloca-se uma camada fina de terra por cima. No fim regar e já está! Cada vaso com a sua espécie diferente. Quando crescerem podem ser transplantadas.


Para fazer uma sementeira em vasos, o tipo de substrato pode ser importante. Há espécies de plantas que gostam mais de substratos mais ricos do que outras.

Além do substrato universal também se encontram á venda no comércio outros tipos de terra especiais: terra para orquídeas, terra para cactos, terra para bonsais, etc. Cada tipo de terra proporciona os nutrientes e as condições apropriadas ao desenvolvimento saudável das plantas.


No caso das granadilhas, araçás e tamarilhos pode ser usado um substrato rico em matéria orgânica. A terra de saco universal teve bons resultados na germinação e enraizamento destas espécies no ano passado, por isso este ano vai ser usada novamente. Usar terra de compostagem doméstica também é uma boa opção.

A salientar que as sementes de tamarilho devem ser bem lavadas quando se retiram do fruto. É que têm um tipo de "goma" que pode atrasar a germinação.

Quanto ao caso particular dos gojis, tanto na sementeira como nas estacas, foi usada no ano passado uma mistura de terra de saco universal com terra do quintal. Todas pegaram com facilidade. Mas este ano vamos fazer uma nova experiência: a de usar uma mistura de terra mais pobre em matéria orgânica. Vai ser uma mistura metade por metade de terra normal do quintal com areia branca tipo aquela que se pode encontrar nos pinhais.

Mais tarde iremos comparar se esta última será uma mistura melhor ou não.

 

 Daqui a mais os tomateiros e pimentos estão em condições de transplante para o quintal.

Boas sementeiras!{#emotions_dlg.vila_real}

publicado por Marco Rebelo às 15:17
link do post | comentar | | | favorito

Olá
Eu prefiro a sementeira de uma a duas sementes por recipiente...facilita o transplante.
A terra que utilizo é terra de quintal misturada cm compostagem caseira e, eventualmente com terra de pinhal.
Compacto bem a primeira porção de terra para facilitar o desemvasamento, coloco a semente e cubro com um pouco de terra....sem compactar. Humedeço a terra e....tomateiros, pepineiros e curgetes já espreitam a luz do dia. :-)

Cumprs e boas culturas
Sansoni7 a 8 de Março de 2013 às 22:39

plantei goji poe sementes, germanaram, quando estavam com 10cm replantei e nao vao pra frente, por que será?
valter mewes a 13 de Abril de 2015 às 21:22


mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
19
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


contacto

últimos comentários
Interessante. Fica a ideia. Obrigado!
Ainda bem que gostas :D
Tenho uma exploração e tenho alguma dificuldade na...
Uma ideia: Orelhinhas de maracujá roxo https://com...
Olá!Posso dizer que já comi Tamarilhos e seu Doce,...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro