O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Segunda-feira, 25 de Novembro de 2013

Finalmente há amendoins. A tentativa de semear amendoins não correu muito bem e por isso só agora foram apanhados. Vieram tardios é certo, mas vieram.
Da primeira vez foram descascados e semeados mas acabaram por apodrecer. Depois foi feita nova tentativa mas choveu tanto nos dias seguintes que acabaram por se estragar novamente.
Só á terceira tentativa resultou. Dessa vez foram semeados inteiros com casca. Pelos vistos parece ser a forma mais adequada. A casca exterior mantem as sementes protegidas do excesso de humidade e assim os amendoins lá acabaram por germinar.
Foi uma pequena experiência com apenas dois pés que se tivessem sido semeados mais cedo provavelmente teriam produzido maior quantidade.

 

Foram arrancados com cuidado e depois basta sacudir a terra dos amendoins e colocá-los ao sol para secarem. Assim guardados duram algum tempo e podem ser torrados á medida do necessário. Para torrar bastam 15 minutos num forno a 180 graus.

É uma ideia para quem gosta da amendoins e tem algum espaço vazio desperdiçado no quintal lá de casa.

 

 
 
tags:
publicado por Marco Rebelo às 21:44
link do post | comentar | ver comentários (9) | | | favorito

Sábado, 23 de Novembro de 2013

Chega o outono e com ele a altura da colheita de frutos bem nossos conhecidos, caso das castanhas, das nozes ou das avelãs.

Pelas árvores e pelas terras os tons ocre abundam e enchem a natureza de uma beleza especial.

Depois dos magustos e preparadas as compotas e as marmeladas, chega agora a época da apanha dos tamarilhos.

Este é o segundo ano de produção desta árvore. Voltou a carregar com dezenas de cachos de tamarilhos vermelhos, alguns deles já em estado de apanhar. De certeza que estes tamarilhos vão dar boas compotas, saladas e sumos...

 

 
 
 
tags:
publicado por Marco Rebelo às 15:52
link do post | comentar | ver comentários (8) | | | favorito

Durante o verão os pés de granadilha do quintal não cresceram muito. O desenvolvimento fraco nessa altura poderá ter a ver com o excesso de calor e talvez com o grau de humidade certo.

Nas regiões subtropicais de origem desta planta as condições (temperatura e humidade) são algo diferentes comparando com as do nosso país.

Depois que o tempo ter arrefecido um pouco as granadilhas retomaram o crescimento chegando mesmo a surgir um botão tardio de uma flor.

Aparentemente é o primeiro e único deste ano e se calhar nem vai chegar a abrir porque poderá queimar com a geada. Veremos o comportamento das granadilhas no próximo ano.

Ficam umas fotografias que dão uma ideia do aspecto destes botões, e no caso de abrir alguma flor voltaremos a dar noticia.

 

    

publicado por Marco Rebelo às 15:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | | | favorito

Segunda-feira, 18 de Novembro de 2013

Tarde pintada

Por não sei que pintor.

Nunca vi tanta cor

Tão colorida!

Se é de morte ou de vida,

Não é comigo.

Eu, simplesmente, digo

Que há fantasia

Neste dia,

Que o mundo me parece

Vestido por ciganas adivinhas,

E que gosto de o ver, e me apetece

Ter folhas, como as vinhas.


Miguel Torga


Avenue of Poplars in Autumn, 1884. Van Gogh.
tags:
publicado por Marco Rebelo às 19:31
link do post | comentar | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22

24
26
27
28
29
30


contacto

últimos comentários
Obrigado!É uma boa ideia e parece ser eficaz.Aqui ...
Marco,Única solução é rede anti-pássaro.Há que já ...
Boa noite!Não precisa de ser podada para dar fruto...
Olá sabe me dizer se a goji precisa de ser podada ...
O ideal é apanhá-los quando estiverem com a "capa"...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro