O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Segunda-feira, 25 de Março de 2013

Desafio seguinte: semear amendoins.


Vou semear apenas 3 ou 4 sementes, só para ver como se comportam cá no quintal e tentar verificar mais tarde se a produção terá interesse em termos de quantidade.


Em primeiro lugar é necessário adquirir amendoins crus. Nem pensar em semear amendoins torrados porque estes não vão germinar!

Os amendoins crus encontram-se facilmente á venda em lojas de comida para animais ou mesmo em alguns supermercados. Vendem-se em pequenos sacos, ainda com casca e são utilizados na alimentação de vários animais de estimação como papagaios e araras.

Para esta experiência basta descascar alguns para libertar as sementes e de seguida semeá-los em vasos pequenos. Quando as plantas crescerem um pouco e estiverem fortes, transplantamo-las para o quintal.

Para o resto dos amendoins crus que sobraram tenho uma ideia…com casca ou sem casca é só colocá-los no forno aquecido e esperar 15 a 20 minutos que torrem...

 

 

Há pessoas que são alérgicas aos amendoins. Pode afectar principalmente crianças e jovens e os principais sintomas podem ocorrer imediatamente ou passadas algumas horas após a ingestão. Entre outros sintomas podem ocorrer: vómitos, inchaço dos lábios, face, garganta e pele e em casos extremos pode levar a um choque anafilático que pode ser fatal, por isso o seu consumo é desaconselhado a estas pessoas.

Como curiosidade, além do cultivo para obtenção do amendoim, esta planta pode ser cultivada também para forragem para animais.


Votos de Feliz Páscoa!

tags:
publicado por Marco Rebelo às 18:04
link do post | comentar | | | favorito

Quarta-feira, 20 de Março de 2013
O Dia Mundial da Árvore ou da Floresta celebra-se anualmente em Portugal a 21 de Março. Este dia é também o dia em que começa a Primavera. A celebração do Dia Mundial da Árvore ou da Floresta começou a 10 de Abril de 1872, na cidade do Nebraska, Estados Unidos da América. O seu mentor foi o jornalista e político Julius Sterling Morton, que incentivou a plantação de árvores no Nebraska, promovendo o "Arbor Day". O objectivo da comemoração do Dia Mundial da Árvore é sensibilizar a população para a importância da preservação das árvores, quer em termos ambientais como da própria qualidade de vida dos cidadãos. Neste dia decorrem várias acções de arborização, em diversos locais do mundo.



tags:
publicado por Marco Rebelo às 21:58
link do post | comentar | | | favorito

Segunda-feira, 18 de Março de 2013

Produção de gojis na Europa


Após uma pequena investigação pela internet dá para perceber que, tanto a procura como a produção de frutos silvestres na Europa tem crescido nestes últimos anos.

No caso dos gojis, a procura por este fruto tem aumentado assim como o apoio ao seu cultivo em vários paises europeus. Por exemplo na Alemanha e Espanha existem já algumas plantações. 

Em 2012 foi construida a maior plantação de gojis da Europa que fica em Espanha e tem 9 hectares com 40.000 plantas. Foi desde esta altura que começaram a ser comercializadas as bagas de goji frescas vendidas em caixas plásticas de 250 gramas, provavelmente as únicas do mundo já que normalmente se vendem secas.

Além disto, está também em fase de estudo e em colaboração com entidades chinesas uma unidade de secagem especifica para secar gojis. Será a primeira do género na Europa. Tem uma capacidade de secagem de 3 toneladas por hora.

 

 Plantação de gojis algures em Espanha
 
 
Nesta plantação situada em Espanha uma coisa curiosa que se destaca á primeira vista é a utilização de manga plástica preta idêntica aquela que é comum utilizar por exemplo nas plantações de morangos. Tal como sucede com os morangos, esta manga plástica pretende evitar o crescimento de ervas daninhas e evitar o contacto das plantas e dos frutos com o solo. No caso dos gojis presumo que poderá prevenir mais tarde o crescimento de ramos laterais e evita que as raizes não se propaguem tanto. Pode também melhorar a retenção de humidade junto ao solo, levando a um menor consumo de água nas regas. Se esta manga plástica terá mais algum fim especifico além dos enunciados tal é dificil de determinar.
 

 

 

 

 

Terreno acabado de cultivar e um plantador com capacidade de 800 plantas por hora
 
Produção de gojis em Portugal
 
Tal como sucede na Europa, em Portugal começa já a haver incentivos e apoios á produção de gojis. Existem várias organizações que prestam apoios financeiros, formação, etc, a quem pretende iniciar o cultivo deste e de outros tipos de frutos silvestres.

Por agora em Portugal julgo não haver agricultores que cultivem esta planta comercialmente. Mas creio que esta é uma boa oportunidade de investir num fruto novo que apenas a Ásia tem capacidade de produzir, pelo menos por agora. Apesar de me parecer que esta espécie se adapte bem ao nosso clima, ainda é desconhecida á maioria das pessoas, por isso mesmo penso que o mercado nacional será algo limitado. Acho que poderá ter algum sucesso para exportação, tal como sucede no caso de outros frutos de baga como os mirtilos, amoras e framboesas por exemplo.


imagens retiradas de: http://goji-beeren.blog.de/
tags:
publicado por Marco Rebelo às 17:11
link do post | comentar | ver comentários (28) | | | favorito

Terça-feira, 12 de Março de 2013

Em alternativa ás sementes podemos também usar o método da propagação por estacas.

Nas espécies de folha caduca, as estacas colhem-se entre a queda da folha e a rebentação primaveril por isso estamos na época propícia para fazer esta operação. É uma forma fácil e eficaz de multiplicar framboesas, tamarilhos, gojis ou mirtilos por exemplo. Podem ser utilizados alguns bocados dos ramos e caules lenhosos com cerca de 10 a 20 centimetros de comprimento.

Depois de colocadas as estacas em vasos ou já em lugar definitivo só nos resta ter o cuidado de ir regando e esperar que enraízem e que comecem a rebentar.

Não esquecer que estamos numa boa altura também para plantar os morangos...

 

 
As estacas dos tamarilhos pegam com facilidade
tags:
publicado por Marco Rebelo às 15:02
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

Quinta-feira, 7 de Março de 2013

Caminhamos a passos largos para a primavera e por isso mesmo está na altura de fazer umas sementeiras cá em casa. Além das hortaliças habituais que vão ocupar a maior parte do quintal durante o ano, vamos também semear as nossas já conhecidas plantas "estranhas". Anonas, granadilhas, araçás, gojis, maracujás, tamarilhos, physalis e outras sementes que tais vão ser agora semeadas e o seu desenvolvimento alvo de experiência e atenção novamente este ano. Mãos ao trabalho!

 Bastam alguns vasos, terra e uma pá, além do principal: as sementes.

 

Enche-se os vasos quase até cima com terra. Espalham-se as sementes e em seguida coloca-se uma camada fina de terra por cima. No fim regar e já está! Cada vaso com a sua espécie diferente. Quando crescerem podem ser transplantadas.


Para fazer uma sementeira em vasos, o tipo de substrato pode ser importante. Há espécies de plantas que gostam mais de substratos mais ricos do que outras.

Além do substrato universal também se encontram á venda no comércio outros tipos de terra especiais: terra para orquídeas, terra para cactos, terra para bonsais, etc. Cada tipo de terra proporciona os nutrientes e as condições apropriadas ao desenvolvimento saudável das plantas.


No caso das granadilhas, araçás e tamarilhos pode ser usado um substrato rico em matéria orgânica. A terra de saco universal teve bons resultados na germinação e enraizamento destas espécies no ano passado, por isso este ano vai ser usada novamente. Usar terra de compostagem doméstica também é uma boa opção.

A salientar que as sementes de tamarilho devem ser bem lavadas quando se retiram do fruto. É que têm um tipo de "goma" que pode atrasar a germinação.

Quanto ao caso particular dos gojis, tanto na sementeira como nas estacas, foi usada no ano passado uma mistura de terra de saco universal com terra do quintal. Todas pegaram com facilidade. Mas este ano vamos fazer uma nova experiência: a de usar uma mistura de terra mais pobre em matéria orgânica. Vai ser uma mistura metade por metade de terra normal do quintal com areia branca tipo aquela que se pode encontrar nos pinhais.

Mais tarde iremos comparar se esta última será uma mistura melhor ou não.

 

 Daqui a mais os tomateiros e pimentos estão em condições de transplante para o quintal.

Boas sementeiras!{#emotions_dlg.vila_real}

publicado por Marco Rebelo às 15:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
19
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


contacto

últimos comentários
Interessante. Fica a ideia. Obrigado!
Ainda bem que gostas :D
Tenho uma exploração e tenho alguma dificuldade na...
Uma ideia: Orelhinhas de maracujá roxo https://com...
Olá!Posso dizer que já comi Tamarilhos e seu Doce,...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro