O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Terça-feira, 24 de Julho de 2012

Tal como acontece com os gojis, os physalis começam também agora a amadurecer. A planta nasceu por acaso no quintal, foi transplantada para um vaso e depois novamente para o quintal.

É conveniente plantar estas plantas num sitio com muito sol e com algum espaço. São um tipo de plantas que crescem rapidamente, e em pouco tempo atingem uma altura considerável.

Á medida que os ramos crescem, têm tendência a tombar com o peso e acabam por ficar pousados no chão. Neste caso, e para evitar que as folhas, as flores e mais tarde os frutos se estragassem devido á humidade e a insectos, foram colocadas algumas estacas e fios para tentar suportar o peso dos ramos mais longos tentando com que ficassem suspensos.

Entretanto a planta floresceu, dando bastantes frutos. Passado algum tempo algumas das folhas maiores e mais antigas da zona inferior da planta começaram a amareleçer (o que parece ser um fenomeno normal), acabando por cair e expor os frutos ao sol, causando rápida secagem da capa de protecção exterior e facilitando o amadurecimento dos frutos.

 

Desde Abril até agora o pé de physalis teve um grande crescimento.
 
 
Quanto á produção comercial e por curiosidade, na Colômbia que é dos maiores produtores mundiais, a physalis é uma planta de cultivo bianual. Este é um país de clima subtropical onde não há ocorrência de geadas podendo assim a physalis ser plantada e colhida durante o ano todo. O mesmo já não se passa na europa que é uma região com um clima mais temperado.
Concretamente em Portugal, por haver invernos mais rigorosos com ocorrência de geadas, a physalis deixa de produzir nesta altura. É assim uma planta de ciclo anual, com produção sazonal (produz frutos apenas durante o verão).
O ciclo da cultura da physalis pode durar até dois anos após este período tanto a produtividade quanto a qualidade dos frutos diminuem.
 
Á medida que algumas folhas amareleçem e vão caindo, os frutos acabam por ficar expostos ao sol.
 
Physalis peruviana L.
 
Já temos frutos maduros. Vamos aproveitar para testar a receita das physalis cobertas com chocolate.
 
 Para acompanhar o chá ou o café. Bombons de physalis cobertos com chocolate é uma sugestão testada e aprovada!
tags:
publicado por Marco Rebelo às 17:36
link do post | comentar | ver comentários (5) | | | favorito

Sexta-feira, 20 de Julho de 2012

Finalmente foi este mês que começaram a aparecer nos ramos das plantas de goji cá do quintal as tão esperadas bagas vermelhas. Já começam a amadurecer, apresentando a sua cor vermelho vivo caracteristica. As plantas continuam a produzir flores o que é bom sinal porque indicia que iremos colher frutos durante praticamente o verão todo.

É neste mês que começa a colheita que se vai prolongar até Setembro.

 
 
As plantas continuam a produzir flores o que é bom sinal porque indicia que vai haver frutos durante todo o verão.
 
 
 
 
 
 
Quanto ás bagas, elas amadurecem rapidamente, e depois de ficarem vermelhas convém deixá-las mais alguns dias na árvore a apanhar sol porque parece que ficam muito mais doces. Mas não convém que permaneçam tempo demais na árvore porque acabam por secar e escureçer.
 
 
Um corte transversal numa baga permite observar ao pormenor a sua estrutura interior: é oca e apresenta muitas semelhanças com o interior de um pimento, incluindo as sementes, apesar de ser comparativamente um fruto muito mais pequeno, e mais parecido a um legume do que a um fruto.
 
tags:
publicado por Marco Rebelo às 17:27
link do post | comentar | ver comentários (20) | | | favorito

Quarta-feira, 11 de Julho de 2012

O  pé de tamarilho do quintal lá vai crescendo. Não tem estado muito calor mas vento não parece faltar. Esta planta é sensivel ao vento porque, embora não pareça, tem uma estrutura relativamente frágil. Os arrancos e as folhas partem com facilidade com o vento. Por isso mesmo, e para evitar acidentes desagradáveis, apliquei umas estacas amarradas com uns fios. Surgiu o primeiro cacho de flores há algum tempo e já tem frutos pequenos mas ainda verdes. Entretando apareceram mais cachos de flores que fecham durante a noite. Voltaremos ao tamarilho quando este tiver frutos maduros.

 

  

  

  

tags:
publicado por Marco Rebelo às 13:21
link do post | comentar | ver comentários (14) | | | favorito

Terça-feira, 10 de Julho de 2012

Espero que possa testar esta receita dentro de algum tempo, quando tiver alguns frutos destes maduros. Parece ter bom aspecto por isso deixo a sugestão. Esta e outras receitas em http://www.vaqueiro.pt/

 

Ingredientes:

 

8 tamarilhos

10 colheres de sopa de açúcar

2 colheres de sopa de água

1 colher de sobremesa de Vaqueiro Especial para Bolos

 

Preparação:

 

Escalde os tamarilhos durante 30 segundos em água a ferver e retire-lhes a pele. Deixe arrefecer e corte-os ao meio no sentido do comprimento. Coloque-os com a secção cortada voltada para cima num recipiente que possa ir ao forno.

 

Leve ao lume o açúcar a derreter com a água e a margarina Vaqueiro e deixe ferver um pouco até começar a alourar. Deite o açúcar sobre os tamarilhos e leve a gratinar no grelhador do forno durante cerca de 5 minutos.

 

tags:
publicado por Marco Rebelo às 21:56
link do post | comentar | ver comentários (4) | | | favorito

Segunda-feira, 9 de Julho de 2012

De volta ao quintal da Ana Santos, no quintal que mais parece uma quinta pela quantidade de espécies vegetais e animais que tem, podemos encontrar nesta altura do ano algumas árvores interessantes que se encontram agora em flôr, entre elas os castanheiros, as romanzeiras. etc. São exemplos de árvores de que vale a pena ter no nosso quintal.

 

Um Castanheiro.
 
Flores do Castanheiro.
 
Romanzeira.
 
Flores de Romanzeira.
 
Vinhas.
 
As videiras prometem boas vindimas.
 
Além dos gojis, o quintal da Ana é povoado por outras espécies estranhas. Esta parece ser exótica...
 
Esta árvore não precisa de ser regada. Só precisa de muita exposição solar. Este é um bom investimento sem dúvida.
tags:
publicado por Marco Rebelo às 21:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | | | favorito

Sábado, 7 de Julho de 2012

Uma das questões de que falta falar é o tipo de solo ideal para a plantação dos gojis.

 

Além do sol e do ar, o solo é outro fornecedor de elementos essenciais para as plantas. Elementos essenciais são os nutrientes que são necessários para a planta completar o seu ciclo de vida.

Além disso, o solo é composto por uma diversidade de seres vivos que em condições naturais mantêm o equilíbrio do ambiente. As minhocas e as formigas, por exemplo, revolvem a terra, oxigenando-a e fazendo com que acumule ar necessário para o crescimento das raízes e melhorando a drenagem do solo. Fungos e bactérias fazem o papel de recicladores, decompondo a matéria orgânica, ou seja, folhas, plantas e animais mortos devolvendo para o meio nutrientes que serão usados pelas plantas.

 

É dificil descobrir informações sobre o tipo de solo ideal no caso concreto dos gojis cultivados na China. Fazendo alguma investigação sobre o assunto, nomeadamente em alguns relatos, videos e fotografias dessas plantações, aparentemente o solo parece arenoso e relativamente seco e não é muito rico em matéria orgânica; são regiões em que chove pouco.

 

 

Dando uma vista de olhos numa das etiquetas de um daqueles vasos de gojis que se vendem nas lojas, procurando saber dados sobre qual será o tipo de solo mais adequado, verificamos que é uma planta que também se poderá desenvolver em dunas, embora esta seja uma planta adequada a todo o tipo de solos.


No caso do tipo de solo desta zona (centro/norte) do país, o solo é moderadamente rico e não é muito compacto. Os gojis desenvolvem-se bem neste tipo de solo por isso não há grandes preocupações neste aspecto, apenas há que ter o cuidado, tal como na maioria das plantas, de não saturar a terra com água, não exagerando nas regas, o que pode levar a apodrecimento das raizes e amarelecimento da folhagem.

 

Já agora, e como exemplo dos bons resultados das plantas de goji semeadas em Portugal, cá ficam mais umas fotografias interessantes cedidas mais uma vez pela Ana Santos.

As suas plantas, semeadas na Primavera do ano passado, e sendo ainda relativamente novas, têm sido um caso de sucesso em relação á grande quantidade de frutos que têm dado.

 

Um dos gojis com frutos maduros.
 

 

Estas bagas eram bastante suculentas, doces e apresentavam já um tamanho bastante considerável.

tags:
publicado por Marco Rebelo às 19:25
link do post | comentar | ver comentários (20) | | | favorito

Sexta-feira, 6 de Julho de 2012

Para quem tem alguma curiosidade em saber algo mais sobre a origem geográfica da maioria dos gojis secos que vemos á venda nas lojas, aqui ficam algumas informações sobre uma dessas regiões de produção mais importantes, informações retiradas principalmente da "wikipédia". Dá para ter uma ideia sobre a origem do cultivo desta planta.

 

Sabemos que a China é o maior produtor mundial de gojis. A maior região de produção é a região autónoma de Ningxia. É nas margens do Rio Amarelo que são cultivadas, entre outras culturas, os gojis. A combinação do tipo de terra fértil e arenosa deste rio e do clima temperado faz com que esta seja a região ideal para o cultivo desta planta.

 

A China representada no mapa a amarelo e a região de Ningxia a vermelho.

 

A região autónoma de Ningxia situa-se no nordeste do país, tem uma área de 66,000 km2 e uma população estimada em 6.3 milhões de pessoas. Yinchuan é a capital e a maior cidade desta região.

Esta é uma região bastante grande. É relativamente seca e árida em alguns sitios, existindo mesmo algumas extensões desérticas. Situa-se a cerca de 1200 metros acima do nível do mar, e tem temperaturas médias no Verão entre os 17 e 24 graus, e no Inverno de -7 a -10 graus, chegando a nevar abundantemente. A zona mais a sul desta região a mais chuvosa.

 

Escultura do buda "Guyuan", Ningxia

 

Mosteiro "Tongxin", Ningxia

 

A região montanhosa de "Helan Shan" é uma atracção turistica
 
No sopé das montanhas "Helan" ficam os restos dos túmulos "Xixia"

 

Os pagodes gémeos de "Baisikou", Yinchuan, Ningxia.

 

Plantação de gojis


tags:
publicado por Marco Rebelo às 21:27
link do post | comentar | ver comentários (4) | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
25
26
27
28

29
30
31


contacto

últimos comentários
Ola ja e o quarto ou quinto ano que tenho a minha ...
Interessante. Fica a ideia. Obrigado!
Ainda bem que gostas :D
Tenho uma exploração e tenho alguma dificuldade na...
Uma ideia: Orelhinhas de maracujá roxo https://com...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro