O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Domingo, 17 de Junho de 2012

 

Aproveitando a 5º edição anual da Feira do Mirtilo a realizar nos dias 28, 29, 30 e 1 Jun.-Jul. cá na zona de Aveiro, concretamente em Sever do Vouga, podemos falar um pouco sobre este fruto silvestre que começou a ser cultivado na década de 90 em Portugal e é pouco utilizado na nossa alimentação, talvez por não ser muito popular e não ter entrado ainda nos hábitos dos portugueses, também talvez por ser uma fruta relativamente cara comparada a outras.

 

Em Portugal é na zona do médio Vouga, no vale do Rio Vouga, que se encontra o local ideal para a produção deste fruto, mais especificamente nos concelhos de Oliveira de Frades, Sever do Vouga, Águeda e Albergaria-a-Velha, sendo Sever do Vouga o que reúne as melhores condições pelo seu microclima e solo sendo conhecida como capital do mirtilo em Portugal. Também é cultivado em pequena quantidade no alentejo.

A área de produção de mirtilos em Sever do Vouga tem crescido de ano para ano, este fruto tem grande potencial a nivel de exportação, paises europeus como França, Bélgica e Holanda absorvem a grande maioria da nossa produção.

 

A 5ª edição da Feira do Mirtilo conta com vários tipos de actividades relacionadas com gastronomia, workshops, música, espectáculos, artesanato, etc. A visitar!

 

 

O Mirtilo é uma baga de cor azul-ceroso, que cresce num pequeno arbusto que alcança 1m a 1,5m de altura. O mirtilo encontra-se em regiões nas quais o Inverno é rigoroso, dado que necessita em média de 700 a 1.000 horas anuais de temperatura entre os 10º e os 12º centígrados.

 

Classificação Cientifica:

 

Reino: Plantae

Divisão: Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida

Ordem: Ericales

Familia: Ericaceae

Genero: Vaccinium

Espécie: V. myrtillus

 

 

As folhas do arbusto do mirtilo são caducas e alternas. A sua forma é oval ou elíptica, com o ápice pontiagudo e a bordadura dentada. Medem entre 1 e 3 cm de comprimento. São de cor verde vivo, um pouco mais claro na página inferior, adquirindo no outono uma intensa cor vermelha e amarela. As flores aparecem solitárias ou agrupadas. São em forma de odre de cor branco-rosado-esverdeada e medem entre 5 e 6mm.

Apresenta raízes rasteiras serpenteantes, das quais surgem numerosos troncos angulosos e muito ramificados.

 

O fruto é uma baga globosa de 5mm de diâmetro de cor azul violáceo quase negro. A pele é lisa e apresenta uma cicatriz circular na ponta superior, muito característica. A polpa é sumarenta, clara e com grande número de sementes minúsculas. É uma planta que requere climas frescos, com chuvas bem distribuídas e com frio suficiente durante o Inverno para que a planta tenha uma boa floração e produção.

 

 

O mirtilo é uma planta muito antiga, de origem desconhecida, que cresce espontaneamente no Norte da Europa, Ásia e América. Há quem a considere originária da Europa, Norte de África, Cáucaso e Ásia setentrional. Em Espanha está muito difundido nos bosques luminosos das zonas montanhosas. O principal continente produtor é a América do Norte, concretamente os Estados Unidos  com 96% da produção mundial. A Europa produz aproximadamente uns 4%, enquanto o resto dos continentes não dão produções assinaláveis.

 

Conhecido como o “Rei dos Antoxidantes” e o “Fruto da Juventude”, este pequeno fruto está no topo dos alimentos com maior teor de antioxidantes, ultrapassando as vantagens de outros vegetais como repolhos, espinafres e brócolos. É rico em vitaminas, A, B, C e PP, possuindo ainda sais minerais, magnésio, potássio, cálcio, fósforo, ferro, manganês, açucares, pectina, tanino, ácido cítrico, málico e tartárico.

 

 

O Mirtilo, também conhecido como arando é usado na confecção de bolos, tartes, bolos, sumos, iogurtes, etc.

 

As variedades de mirtilo mais cultivadas em Portugal, tendo em consideração ás caracteristicas de clima e solo ideias são as seguintes: O´Neal, Duke, Bluecrop, Goldtraube, Ozarkblue.

Todas estas variedades se encontram com relativa facilidade á venda em lojas de plantas, viveiros e hortos.

 

 

Alguns sitios a visitar:

 

http://pt-br.facebook.com/feiradomirtilo

http://www.feiradomirtilo.pt/

http://www.quintadaremolha.com/

tags:
publicado por Marco Rebelo às 15:48
link do post | comentar | | | favorito

Olá
Já tive uns pés de Mirtilos e morreram todos.

Talvez um destes dias tente de novo
sansoni7 a 18 de Junho de 2012 às 08:58

Boa tarde! Louvo a iniciativa e a tenativa, pode ter falhado por qualquer razão que se prenda com condições ambientais (embora não seja entendido na matéria), mas so pela iniciativa ja lhe dou os mesu parabens! A razão dete meu comentario é para o facto de recentemente ter comprado uma embalagem de bagas de MIRTILHOS para efectuar sementeira, só ainda não o fiz porque antes tenho que os secar e prepar o recipiente, mas conto fazê-lo em breve . Presentemente estou a cuidar de uma cultura de plantinhas de goji, que nsete momento têm cerca de 06 cm. No ano passado fui com um amigo às montanhas do norte da ilha ( informo que resido na Ilha da Madeira) e conseguimos encher 6 garrafões de 5 litros de "agua do Luso" com bagas de mirtilhos silvestres apenas numa colheita para compota.
Alberto a 19 de Junho de 2012 às 17:58

Sobre o mirtilo sei que a forma de propagação mais utilizada é por estaquia.
Sobre as sementes não tenho conhecimento.

Viva
Eu plantei uns pés que me arranjaram perfeitamente enraizados.
Mesmo assim, não resultou.
Cumprs
sansoni7 a 19 de Junho de 2012 às 20:59

Viva
Plantas de goji já é outra «loiça»...semeei algumas variedades ( China, Turquia; Tibete) e nesste momento tenho muito por onde escolher...:-)
O maior problema ainda é o pulgão verde...adoram as folhas mais novas dos goji.
Cumprs e boas culturas.
sansoni7 a 19 de Junho de 2012 às 21:03

Vivam!
Também tenho interesse por plantas meio exóticas.
Tenho várias no meu pequeno quintal, no solo, e outras envasadas.
Estava convencido que tinha três mirtilos a produzir, mas andava em grande confusão e acabei de descobrir que tenho myrtus comum, ou seja murtas e não mirtilos.
Nesta onda comprei mirtilos no supermercado e constato que possuem umas sementinhas quase invisíveis. Assim sendo, alguém sabe se vale a pena semear. Se assim for, quando o devo fazer?
Obrigado.
olharuco a 22 de Julho de 2012 às 02:43

Já ouvi dizer que que se podem semear com bons resultados.
Acho que a altura adequada para isso será na primavera.

Boas

Tive uma trabalheira, mas com paciência retirei várias sementes com o bico da navalha e já estão semeadas. Fi-lo logo de seguida, sem sequer se secar.
Se quiserem que nasçam.
Depois conto.

Obrigado

Sim vai dando novidades sobre isso. Obrigado.
Marco Rebelo a 29 de Julho de 2012 às 13:58


mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
14
15
16

18
19
21
22
23

24
25
27
29
30


contacto

últimos comentários
Ola ja e o quarto ou quinto ano que tenho a minha ...
Interessante. Fica a ideia. Obrigado!
Ainda bem que gostas :D
Tenho uma exploração e tenho alguma dificuldade na...
Uma ideia: Orelhinhas de maracujá roxo https://com...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro