O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Quinta-feira, 26 de Abril de 2012

Depois de ter já decorrido um ano desde a descoberta desta planta, que continua a ser ainda algo desconhecida e pouco comum entre nós, e de se ter dado inicio ás experiências de cultivo em solo luso, já pouco mais há a dizer de novo além daquilo que tem sido dito nestes últimos meses.

Fica uma síntese:

  • Os resultados das experiências revelaram-se muito positivos. A adaptação ao solo e ao nosso clima parece ser boa.

  • Os gojis propagam-se facilmente tanto por semente como por estacas durante a primavera; desenvolvem-se rapidamente durante os meses posteriores. Crescem bastante em altura sendo necessário usar estacas como suporte e aplicar uma poda para controlar o seu crescimento em altura e ao mesmo tempo promover maior desenvolvimento dos ramos laterais.
  • Algumas delas acabaram mesmo por despontar algumas flores e a frutificar no final do verão.

    Com a chegada do outono perdem a totalidade da folhagem, voltando novamente a rebentar no inicio da primavera.

  • A fertilização com adubos químicos granulados na primavera e a meio do verão pode melhorar o desenvolvimento e a capacidade de frutificação.

    Além de gostar de muito sol e de bastantes regas, esta planta não parece carecer de outros cuidados especiais.

  • Por último, apenas salientar que os pássaros, principalmente os pardais ladrões, foram a principal praga durante este tempo, devorando as folhas e causando grandes estragos nas plantas.

A maneira mais eficaz de combater este problema em concreto, o desenvolvimento das raízes, novas experiências para descobrir um método de seca para os frutos, entre outros, vão ser assuntos a abordar futuramente e matéria nova para os próximos posts.

  

Uma fila de 6 gojis
  
 

  Presos por estacas e unidos com fios para não partirem com o vento

 

Algumas plantas deram agora flôr
 
Nesta altura do ano os gojis rebentam por todos os lados
 
Todos os pés estão a rebentar com bastante força
  
Com apenas um ano, um dos pés apresenta já um caule bastante desenvolvido
tags:
publicado por Marco Rebelo às 17:21
link do post | comentar | | | favorito

Parabéns pela sua página e pelo tema. Sente-se que vive esta ligação ao goji com muito carinho e conseguiu despertar-me o interesse por esta planta. Já adquiri uma que está a portar-se muito bem e tem agora cerca de 70 centímetros.Também semeei usando as sementes compradas no intermarché mas depois de uma germinação prometedora as plantinhas começaram a definhar ou a entorpecer e não tenho muita fé que as ainda sobreviventes tenham uma vida longa. As suas despertam inveja (de bom sentido).
Mais uma vez, parabéns. Quem sabe se um dia destes eu não lhe pedirei para me apresentar pessoalmente a si e às suas plantas?
António a 27 de Abril de 2012 às 17:27

Obrigado!
Gosto de plantas em geral. Tive especial interesse no goji por ser uma planta que me era desconhecida. Por haver pouca informação á cerca dela tive curiosidade e decidi experimentar semeando algumas sementes. Tenho tido bons resultados por isso procuro divulgar a planta e mostrar que até é bastante simples o seu cultivo.
Em relação ás sementes, pode ainda semear gojis porque a altura ainda é boa. Mais uma vez obrigado e boa sorte com as suas plantas.
Um abraço!

Olá Amigo, estou a preparar-me para plantar as minhas primeiras Goji.
O que me aconselhas? Hidrato as frutinhas e cubro com terra diretamente como se faz com feijões?
Ou devo abri-las e espalhar as sementes?

Aguardo sugestões...
Obrigado
Pedro
Pedro Miguel a 7 de Maio de 2012 às 19:54

É mais fácil abri-las, retirar as sementes e semear. Para facilitar a remoção das sementes do interior das bagas secas, demolha-as primeiro durante algum tempo e retira-as depois.
Não convém semear as bagas inteiras porque depois as sementes germinam todas muito juntas o que torna mais dificil mais tarde a separação das plantas.
Um abraço!

Amigo, porque deixou as plantas irem tão alto?
Eu tenciono aplicar as lições que por aqui tenho aprendido ( não neste mas num outro post) e vou limitar o crescimento em altura das minhas plantas pelos 1.5-2 metros.

Essa da praga dos pardais assusta-me...até porque o telhado da minha casa está cheio de ninhos deles...
Para já tenho usado os CDs pendurados e tem resultado.

Os mais crescidos, estão assim:

http://i234.photobucket.com/albums/ee288/Sansoni7/DSCN4518.jpg

Entretanto, tenho feito algumas experiências e neste momento tenho plantas germinadas de sementes provenientes de frutos da China, da Turquia e ultimamente do Tibete; quero ver se há diferenças significativas entre elas.

Cumprs e parabéns.

Sansoni7 a 27 de Abril de 2012 às 23:02

Pela foto os teus gojis parecem estar com muito bom aspecto.
Os meus têm uma altura de menos de 2 metros. Não os vou deixar crescer mais do que isso. Acho que as fotos poderão iludir um pouco parecendo que sejam mais altos. Entre 1,50 e 2 metros parece-me ser a altura ideal para apanhar os frutos levantando o braço sem haver necessidade de usar uma escada. ;p

Obrigado
Estes goji são uns resistentes; já têm apanhado com cada temporal de chuva e vento e parecem ter aguentado bem. Os que transplantei também estão bem, por isso acho que esta planta é mesmo resistente...se é origunaria do tibete, só pode...
Mais umas fotos:

Os transplantados há uma semana

http://i234.photobucket.com/albums/ee288/Sansoni7/DSCN4531.jpg

Uma vista geral da plantação

http://i234.photobucket.com/albums/ee288/Sansoni7/DSCN4519.jpg
Aqueles fios dão a impressão que as plantas são mais altas; se são 2 metros, pelo que colocaste uns posts atrás, é uma altura óptima.

Estive a pensar num método de afugentar os pássaros e lembrei-me que, pulverizar as plantas de goji com aquelas caldas ecológicas para afastar o pulgão, à base de água, folhas de tomate e piri , deve dar resultado. Na altura própria vou experimentar.

Cumprs
Sansoni7 a 28 de Abril de 2012 às 17:55

Pulverizar as plantas para afugentar os pássaros pode ser uma boa ideia. Nunca tinha pensado nisso. É uma questão de experimentar os ingredientes ideais para descobrir a formula mais eficaz. Bons pés de morango também. Um abraço!
Marco Rebelo a 28 de Abril de 2012 às 20:39

olá, lembras de no ano passado ter comentado que iria plantar umas sementes Goji? Pois plantei mesmo, e elas germinaram bem, mas só ficaram meio centimetro fora da terra, estagnaram e com a chegada do inverno (frio) acabaram por perecer.
Que pensas que poderia ter feito para que isso não acontecesse?

Cumprimentos e obrigada pelas informações.
Ines
sitiodasaguasformosas a 16 de Fevereiro de 2013 às 14:06

Olá
Sim lembro-me bem.
Se calhar foi por as teres semeado muito tarde e não tiveram tempo para se desenvolverem o suficiente para poderem resistir ao inverno.
O ideal é fazer sempre a sementeira na primavera (Março/Abril). Deste modo quando chegar o frio já terão crescido e desenvolvido bastantes ramos ficando prontas a resistir o inverno sem problemas.
Tenta este ano novamente.

Um abraço!
Marco Rebelo a 16 de Fevereiro de 2013 às 14:25

ok, assim farei, um abraço :-)

Olá
E como vão as plantas de Goji?
Muitos e bons rebentos?

As minhas estão muito diferentes consoante estão no local definitivo e ao sol e nos pacotes de leite, apanhando uma ou duas horas de sol.

Pela minha experiência, para um crescimento adequado desta planta, a luz solar é fundamental.


Ahhhh.....a passarada; para já não me posso queixar...muito.
Cumprs e boas culturas.
sansoni7 a 15 de Março de 2013 às 08:46

Sim já estão a rebentar com força. Convém ter as plantas sempre ao sol.
Os pardais por agora não têm chateado. Vamos ver daqui a uns tempos.
Um abraço!
Marco Rebelo a 15 de Março de 2013 às 17:20


mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
17
18
19
20
21

23
24
25
27
28

29
30


contacto

últimos comentários
Ola ja e o quarto ou quinto ano que tenho a minha ...
Interessante. Fica a ideia. Obrigado!
Ainda bem que gostas :D
Tenho uma exploração e tenho alguma dificuldade na...
Uma ideia: Orelhinhas de maracujá roxo https://com...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro