O blogue sobre divulgação, promoção e cultivo de várias espécies de plantas frutíferas pouco comuns em Portugal.

Segunda-feira, 16 de Abril de 2012

Depois das lagartas e dos pardais do ano passado, o pulgão é o inimigo mais recente dos gojis cá do quintal.

Há uns dias atrás num dos pés de goji verifiquei que vários rebentos e folhas começaram a ficar atrofiados, escuros e com as folhas enroladas. Com uma observação mais atenta, via-se que se tratavam de pulgões, iguais àqueles que frequentemente costumam atacar as roseiras. Estes insectos apareceram subitamente e julgo que esta praga poderá ter sido trazida pelo vento ou mesmo talvez ter vindo de outras plantas já contaminadas, nomeadamente roseiras, por ser nesta altura que elas começam igualmente a ganhar novos rebentos fazendo com que esta praga se desenvolva e se espalhe rapidamente.

Não parecia ser um caso muito grave, mas antes que a praga crescesse mais e se propagasse pelas outras plantas, usei o insecticida que tinha mais á mão. Utilizei um insecticida normal em lata de spray (neste caso “Raid Casa e Plantas”). Este tipo de insecticidas é prático e eficaz para pequenos focos da praga, o que era o caso. Numa grande plantação, se a extensão da praga fosse maior seria com certeza necessário utilizar outro tipo de insecticida. Provavelmente um daqueles para roseiras que se vendem nas drogarias em frascos e que se dissolvem em água seria o mais indicado para erradicar os pulgões sem prejuízo para os gojis.

Por outro lado há sempre a possibilidade de utilizar remédios caseiros. Não faço ideia se este tipo de remédios resulte mas há quem, por exemplo, utilize alho moído com água, sabão em barra moído ou mesmo pulverizar cinza de cigarro dissolvida em água, entre outros.

Em todo o caso vamos torcer para que tal não venha a ser necessário e que o pulgão não volte mais e se mantenha á distância.

 

 

Os afídios, afídeos, pulgões ou piolhos-das-plantas são insectos diminutos que se alimentam da seiva de plantas, da superfamília dos afidoídeos, na divisão Homoptera da ordem dos Hemiptera. Cerca de 250 espécies constituem sérias pragas para a agricultura, floresta e jardinagem ao sugarem a seiva das plantas e servindo como vector de transmissão de vírus.

São de grande importância económica pois podem ocasionar sérios prejuizos ás plantas cultivadas. São muito comuns nas plantas ornamentais, principalmente nas roseiras.

Os pulgões apresentam corpo mole, piriforme, isto é, em forma de pêra sendo encontrados em grande quantidade sobre os ramos e botões florais. Sugam a seiva das plantas eliminando uma substância denominda de “honeydew”. Esta substância corresponde ao excesso de seiva sugada pelo insecto, que uma vez em contacto com a planta possibilita o crescimento de um fungo negro denominado fumagina. Este fungo impede que a planta exerça as suas funções podendo levá-la á morte. As formigas também são atraídas pelo “honeydew”.

Os pulgões provocam o enrolamento e murchamento da planta fazendo com que não se desenvolva, tornando-a mais débil e mais facilmente sujeita a doenças. Alguns pulgões podem apresentar asas que, em repouso, são mantidas verticalmente sobre o corpo. Na parte posterior do abdómen dos pulgões existem um par de curnículos, estruturas tubulares que funcionam como tubos secretores de cera.

Podem migrar por grandes distâncias, principalmente através de dispersão passiva, levados pelo vento. A sua dispersão a nível global deve-se também ao transporte, por parte de humanos, de materiais vegetais infectados. A joaninha é um dos seus principais predadores. (excertos tirados da wikipédia e de http://www.pragas.com.br entre outros)

 

A joaninha é um dos predadores naturais do pulgão
tags:
publicado por Marco Rebelo às 15:40
link do post | comentar | | | favorito

Malditos pulgões......e abençoadas joaninhas.

Vai dando notícias, quer da eficácia do Raid quer da tolerância dos goli ao mesmo.
Eu tenho algumreceio desses insecticidas; teria preferido um insecticida em calda.
Sansoni7 a 16 de Abril de 2012 às 22:51

Como era só em alguns ramos o raid era mais prático. Visto que morreram e desapareceram parece ter sido suficiente e tal serviu igualmente de experiência. Em todo o caso dá para ter uma noção de que os gojis não são imunes a esta praga. No caso de uma grande plantação certamente seria preciso uma aplicação extensiva do tal pesticida em calda.

Viva
Há um fórum Espanhol onde se relatam várias experiências desde a germinação até á colheita de frutos, relativamente aos goji....e olha que as pragas que os afetam ainda são algumas....e produzem estragos. Vamos ter que andar atentos.
Sansoni7 a 17 de Abril de 2012 às 17:02

Podia dizer qual é esse site espanhol? Obrigado
José Marques a 23 de Outubro de 2012 às 11:50

Viva
Cá vai o link:

http://www.infojardin.com/foro/showthread.php?t=160856

Cumprs e, alguma dúvida disponha pois temos por cá experts na matéria. ;-)
Sansoni7 a 23 de Outubro de 2012 às 12:17


mais sobre mim
pesquisar
 
contador de visitas
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
17
18
19
20
21

23
24
25
27
28

29
30


contacto

últimos comentários
Boa noite!Não precisa de ser podada para dar fruto...
Olá sabe me dizer se a goji precisa de ser podada ...
O ideal é apanhá-los quando estiverem com a "capa"...
Tenho pé de pHISALYS, ESTA DANDO FRUTAS GOSTARIA D...
Ola ja e o quarto ou quinto ano que tenho a minha ...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro